Utilizamos Cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência de acordo com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso, e ao continuar navegando você concorda com estas condições.
02/06/2021

Qual a melhor máscara descartável?

A máscara descartável, que antes era muito utilizada por profissionais da saúde, se tornou um item indispensável para toda a população brasileira devido ao momento de pandemia do coronavírus. Dentre tantas opções de proteção, é comum que ainda haja dúvidas de qual a melhor máscara descartável utilizar. 

Pensando nisso, resolvemos trazer neste post algumas dicas para ajudá-lo a escolher o melhor equipamento de proteção. Boa leitura!


Como escolher a melhor máscara descartável?

Como destacamos, nos dias atuais a máscara é de fato um acessório extremamente importante. Por onde quer que a gente caminhe é fundamental utilizá-la, afinal, trata-se de um dos principais recursos disponíveis para minimizar o risco de contaminação pela doença.

Embora em alguns países seu uso não seja obrigatório, haja vista que grande parte da população já foi imunizada, como é o caso de Israel e a Nova Zelândia, por exemplo. No Brasil ainda é preciso ter o equipamento de proteção como seu principal aliado.

Em um estudo recente conduzido pela Universidade de Duke, nos Estados Unidos, foram analisados diferentes tipos de máscaras descartáveis e de pano, sobretudo para medir o grau de dispersão de partículas oferecidas por elas.

A seguir, listamos as principais máscaras de proteção, de acordo com suas respectivas classificações de proteção individual. Confira!


Máscara N95

Dentre inúmeros itens de proteção, a máscara N95 é considerada a melhor máscara descartável por proporcionar ao usuário proteção próximo a 100% em termos de segurança, afinal, ela consegue reter muito bem as partículas. Dessa forma, trata-se de um equipamento que deve ser utilizado por profissionais da saúde, principalmente em casos de confirmação do vírus em pacientes.


Máscaras cirúrgicas de polipropileno

A máscara de três camadas de polipropileno está classificada em segundo lugar por ser um equipamento de proteção seguro, oferecendo 90% de segurança contra partículas, bastante similar ao modelo anterior.


Máscaras de algodão

As máscaras de algodão feitas à mão são as mais comuns entre a população, possui proteção de 70% a 90% e conta com um bom custo-benefício. É válido destacar que modelos como a N95 e as máscaras cirúrgicas de polipropileno tem um preço mais elevado, sendo, portanto, um modelo menos acessível para boa parte da população.


Bandanas dobradas

Embora algumas pessoas substituam as máscaras descartáveis por bandanas, esse acessório oferece um grande risco quanto à proteção, já que representa apenas 5% de eficiência na dispersão das partículas.


Lenço de lã

O lenço de lã é geralmente usado por atletas e esse item faz com que as partículas tenham uma dispersão maior comparada aos outros acessórios, e ainda assim, consegue quebrar as partículas eventualmente contaminadas em fragmentos menores. Com isso, pode também não ser indicada para a proteção durante o combate à disseminação do vírus.


Afinal, qual máscara utilizar com segurança?

Agora que pode entender melhor sobre a característica de cada item de proteção, é importante ressaltar que, dentre as alternativas citadas, a máscara N95, assim como a máscara cirúrgica de polipropileno ou aquela feita à mão são mais recomendáveis, conforme o seu nível de proteção.

Entretanto, é preciso destacar que existem diferenças importantes em relação ao nível de proteção entre uma e outra, em especial relacionado a capacidade de dispersão de gotículas de cada uma delas. 

Entenda melhor sobre essas diferenças:


Respirador N95/PFF2

Popularmente conhecido como N95, mas tecnicamente chamado de respirador, ao contrário da máscara cirúrgica,  este modelo possui um filtro onde é possível impedir a inalação de agentes como aerossóis, gases e vapores, podendo também ser útil no combate a agentes infecciosos transmissíveis por via aérea, como a Covid-19.

Diante do cenário da pandemia, o modelo se tornou essencial e é indicado para profissionais da saúde que atuam na linha de frente atendendo pacientes contaminados ou durante a execução de procedimentos que geram aerossóis, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).


Máscara cirúrgica descartável

A máscara cirúrgica descartável embora traga proteção relativamente eficiente, apenas protege contra agentes infecciosos por gotículas, ou seja, a pessoa não está totalmente protegida quando se trata de agentes transmissíveis por vias aéreas.

O equipamento pode ser mais indicado para quem não tem contato com agentes aerossóis, como no caso da equipe da limpeza ou recepção de um hospital, por exemplo, já que são pessoas que não possuem contato direto com os doentes.

Nesse artigo trouxemos alguns modelos que podem ser utilizados de forma segura a fim de se evitar contaminações pelo vírus que causa a Covid-19. Contudo, deve-se levar em consideração o nível de proteção que você precisa, dentro do contexto em que estiver inserido. Afinal, uma máscara de algodão não é indicada para se manter em contato direto com pacientes contaminados. Certo?

Para saber mais sobre este e outros assuntos, continue acompanhando as dicas de saúde que compartilhamos em nosso blog e siga-nos também no Instagram.